quarta-feira, 25 de maio de 2022

PETIÇÃO: PRESIDENTE GASTA MILHÕES COM CARTÃO CORPORATIVO E O POVO PAGA A CONTA

Bolsonaro gastou mais de R$38 milhões de reais no cartão corporativo e colocou quase tudo no sigilo -- que pode durar 100 anos! Mais e mais pessoas estão exigindo do presidente que pare de esconder a fatura do cartão corporativo, pois somos nós quem pagamos! Agora, 1 milhão de assinaturas pode colocar ainda mais pressão sobre o presidente para que tire o sigilo já! Assine e compartilhe: ASSINE A PETIÇÃO
Mais e mais pessoas estão exigindo do presidente que pare de esconder seus gastos no cartão corporativo e seja transparente com os brasileiros, afinal somos nós quem pagamos esse gasto! Vamos juntar 1 milhão de vozes contra o abuso do sigilo presidencial dos cartões corporativos para mostrar que o Brasil é contra esse absurdo. Muitos acreditam que Bolsonaro não vai ceder -- mas não vamos saber até tentarmos, e conseguirmos juntar vozes suficientes que o obriguem a rever o sigilo. Por isso, assine essa petição agora e compartilhe com todo mundo que você conhece: ASSINE A PETIÇÃO
Com esperança e determinação,
Diego Casaes, Laura, Dudu, Bia, Fernando, Ana Paula, Lilian e toda a equipe da Avaaz
Mais informações: Sigilo de 100 anos: entenda os critérios para tornar um documento secreto
https://www.cnnbrasil.com.br/politica/sigilo-de-100-anos-entenda-os-criterios-para-tornar-um-documento-secreto/

terça-feira, 24 de maio de 2022

Uesc recebe professoras norte-americanas


As professoras norte-americanas Sarah Van Horn e Ana Almada Santos estão realizando intercâmbio na Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc). Elas vão permanecer na instituição até dezembro deste ano atendendo ao Edital Capes nº 16/2019, pelo projeto “Identidades Interculturais na Formação Docente em Língua Inglesa na Uesc”. O projeto é de autoria da professora Tatiany Pertel Sabaini Dalben, atualmente sob a coordenação da professora Luciana Cristina da Costa Audi e vice-coordenação do professor Isaias Francisco de Carvalho. “Pioneira nessa parceria, a Uesc obteve êxito em todas as edições do edital Capes/Fulbright das quais que participou. A atual versão do projeto busca dar continuidade aos trabalhos anteriores proporcionando a troca de conhecimentos linguísticos e socioculturais, fomentando a internacionalização e a cooperação internacional em nossa Universidade,” explica a professora Luciana Audi. “O objetivo é proporcionar o aprimoramento do ensino-aprendizagem da língua inglesa nos diversos cursos da Uesc, bem como a consolidação da formação docente no curso de Letras, proporcionando formação linguística por meio de práticas interculturais de abertura, conhecimento e respeito às outras culturas e identidades,” detalha a professora Luciana. As duas bolsistas, Ana Almada Santos e Sarah Van Horn, têm atuado mais pontualmente no Departamento de Letras e Artes (DLA), sob a supervisão da prof. Dra. Luciana Audi, onde pretendem desenvolver atividades relacionadas ao ensino da língua inglesa através de cursos de extensão, oficinas, palestras, participação e contribuição nas aulas de Língua Inglesa, tanto nos cursos de graduação quanto nas ações de extensão vinculadas ao Projeto, no qual ambas já estão realizando nas aulas de língua inglesa desde o início de abril. Ao saudar as professoras, o reitor da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Alessandro Fernandes, lembrou que “qualquer universidade que queira produzir conhecimento e educar de maneira semelhante ao que se faz nas maiores universidades do mundo tem que ter um intercâmbio muito intenso. Atualmente a nossa Universidade tem convênios com 37 instituições internacionais em 14 países recebendo e enviando alunos, pesquisadores e professores. O intercambio é uma dos caminhos eficientes para ampliação do volume e da qualidade do ensino e das pesquisas.” Dentre as ações previstas para este ano, além das aulas de inglês, já em andamento, constam atividades de conversação em língua inglesa (Conversation Club), oficinas para ensino de língua inglesa através de músicas e oficinas para professores da Educação Básica.

 


Encontro com os representantes dos Territórios de Identidade

Encontro agora de manhã com os representantes dos Territórios de Identidade para planejamento dos próximos seminários do PGP (Programa de Governo Participativo).

Educação: inscrições para a 10ª FECIBA são prorrogadas até 31 de maio


A Secretaria da Educação do Estado (SEC) prorrogou, até o dia 31 de maio, as inscrições para a seleção de projetos de pesquisa de iniciação científica dos estudantes da rede estadual de ensino para a 10ª Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (FECIBA), que será realizada de 27 a 29 de setembro, com o tema “Pesquisa Científica e Projeto de Vida – desafios da Educação Básica”. A FECIBA visa promover a popularização da Ciência por meio da apresentação de projetos de investigação científica desenvolvidos por estudantes e professores da rede pública do Estado da Bahia, no âmbito do Programa Ciência na Escola. As inscrições são feitas pelo Portal da Educação. Serão selecionados projetos de iniciação científica desenvolvidos por estudantes regularmente matriculados nas modalidades e ofertas da rede pública estadual da Bahia, como Ensino Fundamental, 6º ao 9º ano; Ensino Médio, 1ª, 2ª e 3ª série; e Educação Profissional e Tecnológica, 1ª, 2ª, 3ª e 4ª série, considerando as matrículas realizadas em 2022, sob orientação dos gestores, professores e coordenadores pedagógicos da rede de Educação pública da Bahia. Nesta 10ª edição, está prevista a realização das atividades no formato presencial, porém, em virtude do contexto da pandemia do coronavírus e respeitando as determinações da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab), poderá ocorrer no formato virtual. O edital pode ser baixado no endereço eletrônico. O concurso contempla as seguintes modalidades: Projeto de Pesquisa em Andamento; Pesquisas Científicas Concluídas; Performances Científicas; e Relato de Experiências de Orientação Científica. Projetos estratégicos, compreendidos como os estruturantes (AVE, FACE, TAL, EPA, JERP, DANCE, ENCANTE, FEST, PROVE), CJCC, Educação Ambiental e Saúde na Escola e Escolas Culturais podem submeter seus projetos de pesquisa de acordo com as categorias citadas acima, relacionando com o projeto de vida, protagonismos das juventudes e a interdisciplinaridade.

BUSCA MERCADO LIVRE